Cozinha

“Eu vou contar até 3…”

[frase de mãe quando quer “singelamente” aconselhar]

Nascimentos são tocantes! E ainda com a memória fresca do Dia das Mães, vamos falar de gerar… sonhos. Sim! Eles podem nascer.

emiliny2
Ensaio fotográfico da marca Bolo de Pote Gourmet

Na linguagem dos números, os “donos do próprio negócio” já representam mais de 50% das ocupações no Brasil, de acordo com as pesquisas do SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

tumblr_mv74h2cTYT1rfquq4o2_500
           “Um dia você vai ter filho!” – Dona Hermínia                 

Temos uma grande chance de ter alguém sonhando igual a gente. A população brasileira já passa de 200 milhões de habitantes e a projeção para 2017 é que o número continue crescendo, com aumento da natalidade a cada 20 segundos, comprovado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Então, como fazer nosso negócio sobressair? Será que é possível ser diferente numa era em que tudo é tão parecido?

Arthur 2
Arthur Gomes – Publicitário

“Saber identificar o nicho que você quer atingir é o grande diferencial, além do produto bem feito, claro”. Com essa afirmação o publicitário Arthur Gomes responde a nossa pergunta. Para ele, ter um posicionamento proporciona crescimento do empreendimento e a adequação da linha de produtos.

A microempresária Franciele Machado sabe na prática que criar uma página na web ajuda (e muito!) os pequenos negócios a crescerem. Viu nascer e tem visto crescer seu empreendimento Bolos de Pote Gourmet. “Tentamos usar os melhores produtos existentes no mercado como diferencial. […] Sei o quanto o marketing faz diferença e, por isso, resolvi investir na Assessoria de Comunicação profissional”, afirma.

18554522_1563777436966626_687368700_n
Franciele Machado Microempresária e dona da marca Bolo de Pote Gourmet

“Tudo começou porque minha tia queria comprar um computador para a minha prima, mas não tinha dinheiro. Ela teve a ideia de fazer bombons, mas não deu certo. Aí pensamos em outra coisa e eu já tinha a ideia de produzir os bolos de pote”, nos confidencia. Ela conta que no primeiro dia preparou 6 potes e foi aumentando gradativamente até chegar à plataforma digital.

emilainy
Mais foto de comida pra você ficar com vontade!

Ainda que as redes sociais e o universo digital auxiliem na administração e na captação do público através das ferramentas de publicidade, Arthur enfatiza a necessidade do estudo aprofundado do comportamento de compra dos clientes. “Quem não domina a teoria [da comunicação publicitária] consegue até fazer um anúncio, mas obter um resultado efetivo e fidelizar já é outra história”, conclui.

6 DICAS IMPORTANTES PARA VOCÊ OTIMIZAR O SEU EMPREENDIMENTO

jnye_f-maxage-0_s-200x150

Ouvir quem sabe é outra história, não é mesmo? Por isso, separamos algumas dicas do publicitário Arthur Gomes para o seu negócio. O especialista em Comunicação faz menção de pontos-chave que devem ser considerados na hora de divulgar seu produto ou negócio.

1- Qual a vantagem de manter uma publicidade virtual?

O baixo custo e a facilidade. Facebook, Instagram e Whatsapp podem ser meios de vendas para quem não tem muito para investir, além de calcular os resultados por meio dos dados obtidos (interações, visualizações, pedidos, tempo de acesso…) através das métricas desses meios.

2- Como fica a competição mercadológica nisto tudo?

A teoria da cauda longa explica isto. Existem os empreendimentos que lideram o mercado e vários outros vendendo o mesmo produto. O que vai gerar sucesso é o conhecimento da segmentação de seus clientes com intuito de adequar o seu produto aos gostos e preferências apresentadas, criando a fidelização à marca.

3- Quais elementos são fundamentais nas páginas de produtos, para gastronomia especificamente?

Com toda a certeza, as imagens. Virtualmente não podemos sentir o cheiro nem o gosto da comida, então, a fotografia tem que estar atrativa em todo o contexto visual (embalagem, apresentação…).

4- Como lidar com as críticas nos comentários?

try-sink-deeply-his-trusting-eyes

É a gestão de crise bem aplicada. Problemas, falhas e defeitos virão, mas a forma que vão ser tratados é que faz a diferença. Respostas imediatas, explicativas e solucionadoras tratam a relação com o cliente como algo primordial, até mesmo revertendo a situação inicial de sua insatisfação.

5- Como envolver e aproximar os clientes do seu produto?

Criar algo em torno do que seus clientes gostam, portanto, conhecê-los muito bem. Ser personificado, já que tratamos de um perfil de rede social. O Share, que é esta fidelização, pode ser proporcionado por simples de publicações como os Memes, Gif’s e animações que atraem quem está surfando pelas redes. Através disto, sua marca será mais comentada e estará visível.

6- Como levar esta interação virtual para a presença do cliente na loja física?

É uma junção de Share com fatores de decisão de compra e afetivos com a marca. Os comentários e o boca-a-boca já chamarão a atenção, principalmente se unirem o útil ao agradável (por exemplo: anúncio de restaurante na hora do almoço). Se você já é mais que consumidor, se tornou fã daquele produto por causa do Share que ele possui, imagina como não reagiria se recebesse respostas e curtidas de volta ou se começar a ser seguido por ele (perfil dele)?

Repórteres: Thaís Oliver e Rafael Oliveira

“C” de comida e comunicação

Este slideshow necessita de JavaScript.

Quando você entra em um restaurante,  bar ou pub, não quer simplesmente comer. Você quer uma experiência incrível em forma de sabor.

“Penso, logo existo”. Um pensamento iluminista que gerou uma série de repercussões sobre a forma que o homem se enxergava na sociedade como um todo durante o século XVIII. A célebre frase foi dita por René Descartes e serviu de embasamento para uma  série de outros pensadores.

FormatFactoryDSC_0301
American Burguer/FoodTruck

Seu cliente sabe todas as potencialidades do seu produto? Ele conhece o diferencial que você está vendendo? Porque ele deve almoçar no seu restaurante? Ou beber no seu pub? Aqui cabe um antigo ditado: “Quem não é visto não é lembrado”. Você está sendo visto? Se todas as perguntas te deixaram no mínimo embaraçados, acho que precisamos conversar. Espaços gastronômicos estão recebendo coaching de comunicação, gastando parte dos seus investimentos em páginas online, em redes sociais, inclusão de serviços em aplicativo, serviços de fidelidade etc.

Em uma sociedade que mudou seu “cardápio” de comunicação é necessário mudar também a comunicação do seu cardápio. Pensando nisso nasce o ” Cozinha 10!” Um blog da agência de comunicação 10/10 que durante os próximos meses pretende te guiar pelo mundo gastronômico por meio do ato de comunicar. Aliando profissionais de diferentes áreas, temos a missão de mostrar que você já saboreia um prato, antes mesmo de colocar o garfo na boca.

DSC00794
É a comunicação que faz você sentir essa “Água na boca” aí do outro lado da tela

Numa situação física e longe dos pensamentos voltados para o bem estar e o ser como pensador, eu particularmente, digo: “Estou com fome, logo existo”. Mas não é apenas ter fome e saciá-la realizando pequenos furtos à geladeira de madrugada, ou beliscar aquela batata frita antes da hora do almoço. É algo mais. Uma das necessidades básicas do ser humano é se alimentar. Mas comer já é algo comum. A maioria das pessoas com poder de compra não sente necessidade somente em “matar quem está nos matando”. E as vezes, o mercado não se liga nisso.

Observando está situação monótona na qual se oferece um produto de acordo apenas com a demanda do mesmo, o publicitário Tarcizio Dalpra Jr diz que o mercado gastronômico hoje vende mais que o “beber e comer”. Ele vende experiências.  “Os clientes querem ser surpreendidos! Nesse ponto, o papel da comunicação é fundamental!” completa o profissional, que cuida da imagem do Food Truck Itinerante, evento que reúne diferentes sabores sobre duas, quatro ou seis rodas.

“Faz muito tempo que o marketing deixou de focar no produto em si e começou a trabalhar a experiência do consumidor com a marca. Uma pizzaria que vende só pizza de qualidade tende a perder espaço para aquelas que, além do bom produto, oferecem um mix de serviços e experiências. À medida que os métodos de controle, garantia e gerenciamento da qualidade se tornam amplamente entendidos e adotados, a entrega de um produto com desempenho, conformidade e confiabilidade (um produto de ‘‘qualidade’’, no sentido clássico da palavra) não será mais o suficiente”, explica o comunicador. Mas, se essa é a visão de quem vende a melhor “cozinha”, qual será a visão de quem faz a “cozinha” ser melhor antes de ela chegar ao seu prato?

rodrigo
Gastrônomo Rodrigo Drumond

Quem responde é o gastrônomo Rodrigo Drumond, que segue ah quase quatro anos como gerente de produção em uma confeitaria tradicional da cidade, que atua no mercado a mais 70 anos. “Manter a tradição é importante, porém, inovar é essencial! Mesmo que seja no famoso arroz com feijão de todos os dias’”, diz Drumond.
Com isso, percebemos que um bar que serve chopps e petiscos irlandeses pode inovar para seu cliente entregando, além do produto que já é esperado, uma série de pequenos toques próprios: um pequeno detalhe como pinturas e artes que lembram a cultura ou um bar todo temático com os atendentes trajando roupas típicas da época medieval daquele lugar. Aliado ao sabor, esse cliente vai querer mais que uma experiência gastronômica Irlandesa, ele vai se sentir conectado com esse universo.

 Então quem poderá nos defender?

chapolin-colorado
SINTO MUITO CHAPOLIN, MAS DESSA VEZ NAO VAI SER VOCÊ!

Fica nítido que o importante é a experiência, afinal o produto é vendido também por outros bares. Então a palavra de ordem é a diferença. A forma mais fácil de atingir o cliente e fazer ele/ela notar esta diferença é alterar a maneira de servir, receber, a ambientação do local e, claro: a COMUNICAÇÃO!

Por Philippe Rossard

arteeee

Anúncios

Blog no WordPress.com.

Acima ↑